quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Coroa Safado

Adoro levar rola pela manhã, provavelmente porque no inicio do dia estamos mais dispostos a tudo e temos mais energia, mas não somente por isso, o que realmente me  faz gostar muito de meter pela manhã é o fato de que os machos só metem pela manhã quando estão com um tesão louco, quando já estão subindo pelas paredes e aí aproveito para desfrutar ao máximo até ficar exausta na cama. É disso que gosto.
Esse vadio me ligou as seis da manhã, não atendi, queria dormir um pouco mais, ligou novamente as sete e meia, não atendi, mas não conseguia dormir, estava tendo um sonho erótico delicioso, ligou novamente dez minutos depois, saí do quarto devagarinho para não despertar meu marido, ele queria me comer naquela mesma hora, já estava na Frei Caneca, avisei que não poderia ser porque não estava no flat, marcamos para dentro de uma hora. 



Tomei um banho, me hidratei, maquiei e sai. Estava com muito tesão, já havia falado com ele muitas vezes, mas nunca havíamos nos encontrado, resolvi aguarda-lo com uma tela arrastão por todo o corpo e salto-alto.
Ele chegou pontualmente, quando abri a porta, para minha surpresa não era um moleque como imaginei e sim um senhor de uns cinquenta anos, muito simpático e divertido.
Entrou, deu-me um selinho na boca, apertou minha bunda e me deu um tapinha, peguei em sua mão para conduzi-lo ao quarto, ele me puxou e apertou meu corpo contra o seu, senti que o safado já estava de pau duro, esfreguei-me na vara e seguimos para o quarto sem parar de apertarmos nossos corpos.
No quarto ele jogou-me na cama com desprezo e tirou a roupa ficando totalmente nu com a rola bem dura, ele veio por cima de mim e apertava meu corpo contra o seu, desceu a boca até a minha xana e chupou meu grelinho bem gostoso, subiu até minha boca e beijou-me, sentia sua pica quente contra minha xaninha, ele roçava meu grelo com a cabeça de sua rola, abocanhou meu mamilo e mamou bem gostoso, gemia baixinho, ele virou-me e passou a rola por meu rabo enquanto mordia meu pescoço, passou a lamber minhas costas e morder minha bunda, abriu e olhou meu cu e disse que tinha um cu lindo, que iria meter a rola dele no meu rabo e me foder até deixar o cuzinho ardendo, me colocou de quatro e meteu a língua no meu cu, chupava, lambia enfiava a língua bem fundo e voltava a chupar, eu rebolava como uma vagabunda deliciando-me com a língua quente e molhada no cu, ele ficou de joelhos atrás de mim e me deu uma surra de rola no rabo, batia com a vara duríssima na bunda, no cu, falava que eu era uma vadia, que merecia rola, queria que ele me usasse como uma puta, ele me pegou pelo cabelo com precisão, mas sem machucar e puxou minha cabeça para sua vara, abocanhei o cabeção e mamei gostoso, o pau dele não é muito grande mas é grosso e cabeçudo, chupei bem gostoso a vara e depois lambi as bolas, ele deitou-se na cama e lambi também seu cuzinho, ele gemeu gostoso e ficou de quatro para receber minha língua no cu, fizemos um meia nove com dois consolos, ele meteu um no meu cu enquanto me chupava a xana, eu meti um consolo um pouco menor no cu do vagabundo e chupei a vara ao mesmo tempo, ele pediu para parar porque não queria gozar ainda, tirei a vara do cu dele, ele deitou se na cama, voltei a meter o consolo em seu cu e preparei a vara, esfreguei bem gostoso o pau na xana e sentei no caralho até sentir as bolas em minha bunda, cavalguei como uma amazona na vara até gozar, ele me pegou de quatro e lubrificou meu rabo, abaixei bem a cabeça para ficar com o cu bem exposto, ele meteu bem lentamente, dava umas bombadinhas, sem tirar muito a vara, pressionava meu cu bem no fundo, comecei a rebolar timidamente, quando ele notou que já estava rebolando como cadela na rola, passou a socar sem dó, chamava-me vadia, puta, cadela, não aguentei gozei gostoso mordendo a vara com o cu, ele tirou a pica e gozou toda a porra em minha cara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Consequências inesperadas

Olá meus amores,este relato escrevo especialmente para você que me segue diariamente, que está sempre querendo saber, não somente das minh...